Sejam bem-vindos!

Olá...sejam bem-vindos ao Biamputado....um blog de solidariedade.

Pretende-se torna-lo um espaço de esperança para com todos que passaram, passam ou passarão por esta experiência. Conta a minha história, a minha luta diária! É um projecto conjunto de Norberto Mourão e Olinda Guedes e surgiu no âmbito académico, é também um espaço de debate e entre-ajuda!
Contámos contigo! Porque a vida só tem sentido quando ajudamos alguém.
Quem quiser contribuir, por pouco que seja para a minha recuperação, desde muito obrigado
NIB: 0033 0000 45315828628 05
IBAN: PT50 0033 0000 4531 5828 6280 5



Candidatura para o "Querido mudei a cozinha"

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Fisioterapia - 28º dia (11- 01 - 2011)

Olá a todos os visitantes do "Biamputado".

Hoje tive um dia bastante bom, pela primeira vez deixei a cadeira de rodas em casa, só fui nela até ao carro, depois disso só me voltei a sentar na cadeira para descer a rampa ao pé de casa(é muito irregular e tem muitas pedras) quando voltei.

Ao chegar ao hospital levantei-me do carro e desci a rampa agarrado ao corrimão, o chão estava molhado por isso preferi não arriscar a descer só com as canadianas. Ainda era cedo e por isso fiquei a andar no corredor só a usar o corrimão, andei assim até à terapeuta chegar e depois dela chegar voltei a andar mais um pouco no corredor. Hoje já consegui andar melhor só com uma canadiana, os passos eram mais certos e com a canadiana na mão direita consegui evoluir bastante.

No ginásio a terapeuta quis que eu me senta-se na marquesa e que depois me volta-se a levantar, na primeira vez consegui sem grandes desequilíbrios, depois levantei-me sem me agarrar a apoios fixos, apenas tinha as canadianas e a marquesa, acabei por conseguir e também agarrar a outra canadiana. Na segunda vez que me sentei já me desequilibrei para trás, fiquei deitado na marquesa, voltei a sentar-me e em seguida a meter-me de pé, tinha de voltar a sentar-me mas sem me voltar a desequilibrar para trás, para isso tinha de inclinar o corpo para a frente e sentar-me para trás, consegui sem problemas. Depois de descansar um pouco tinha de me passar para o chão, consegui ao fim de alguns minutos, não estava a ver qual seria a melhor maneira para o fazer, mas assim que descobri acabei por conseguir bem, a maior dificuldade veio a seguir, tinha de me levantar e só me podia apoiar na marquesa, andei durante uns 10 minutos a estudar a melhor forma, sempre sem sucesso, até que decidi voltar a fazer o mesmo que já tinha feito uma vez em que passei do chão para a cadeira, coloquei-me de costas para a marquesa e fiz força com os braços, foi muito fácil subir assim.

Às escadas decidi ir sozinho, subi todos os degraus com as duas canadianas, foi uma subida tranquila, lá em cima acertei as canadianas (tenho de as levantar dois furos) para depois descer, nos primeiros degraus fiz um pouco de "batota", coloquei um dedo no corrimão para ganhar confiança, ao terceiro degrau já não precisei de lá colocar o dedo e desci todos os degraus, a terapeuta só me viu a descer os últimos dois e ficou muito satisfeita por me ver já no fim.

Foi um dia muito preenchido e cansativo, cheguei ao fim do treino já bastante cansado, mas como não levei a cadeira de rodas ainda tive de subir a rampa e sentar-me no carro, correu tudo muito bem.

Muito obrigado a todos por acompanharem a minha evolução e por todo o apoio que me têm dado.
Norberto Mourão.

2 comentários:

Cristina Sousa disse...

Norberto, vira a cara para o Sol e deixa as sombras para trás...Tu mereces muito ter o brilho e a luz do Sol, ao longo do teu caminho.Pela força, coragem e determinação nesta tua "PEQUENA" grande caminhada!!!És um homem de vitórias...um grande beijo.

Cristina Sousa.

carla ferreira.cam disse...

Olá campeão que grandes progressos fico muito feliz por ti! Força agora não podes olhar para trás é sempre em frente e sem medos!
A seguir vem a canoagem vamo-nos divertir muito com a equipa toda de canoagem!
Força e nunca desistas dos teus sonhos.
beijo Carla Ferreira.

Acerca de mim

Lisboa/ Vila Real, Camarate/ Mondrões, Portugal
Como já se aperceberam, a minha situação infelizmente é muito complicada, tenho um longo e árduo caminho pela frente, caminho esse cheio de grande dificuldades, não só a nível físico como também financeiro, por isso peço ajuda a quem estiver interessado em contribuir com alguma coisa, por pouco que seja, para esta minha nova realidade...